Ronda Coronavírus: Brasil é o quarto país do mundo com o maior número de casos

Data:

Ruas do Parque União são higienizadas por ação da Associação de Moradores

Segunda, dia 4 de maio, o mundo chega a 3,5 milhões de casos confirmados de Covid-19, segundo contagem da John Hopkins University, e mais de 240 mil mortes. São mais de um milhão de pessoas que se recuperam da doença em todo mundo. No Brasil são 107.780 casos  confirmados e 7.321 mortes, segundo Ministério da Saúde. Com isso, nosso país se transformou em um dos principais motivos de preocupação mundial diante da pandemia. Dados divulgados no domingo pelo Centro de Prevenção e Controle de Doenças da Europa indicam que o Brasil já é quarto com maior número de casos registrados por Covid-19 nos últimos 14 dias.

O número de mortes no estado do Rio de Janeiro chegou a 1.065 nesta segunda-feira (4), segundo novo balanço do Ministério da Saúde. São agora 11.721 casos de contágio confirmados. Em 24 horas, foram confirmadas mais 263 vítimas. A taxa de letalidade (relação entre óbitos e casos) do estado do Rio é a maior do país: 9,14% das pessoas infectadas, morrem. No Amazonas esse índice é de 8,19%.  

Com 7.283 casos confirmados e 670 mortes, a cidade do Rio chegou a 98% de leitos de UTIS ocupados, e não havia mais vagas na unidades municipais nesta segunda. Centenas de pessoas aguardavam em fila por internação e 399 pacientes, por transferência.  

Na Maré são 33 casos confirmados e 7 óbitos, mas segundo relatos de moradores, passam de 80 os casos suspeitos nas 16 favelas que compõem a Maré. Nos bairros vizinhos, Bonsucesso tem 85 casos confirmados e 10 mortes, Ramos tem 55 casos e 4 óbitos. Apesar de parte dos óbitos da Maré poder ser contabilizada em bairros vizinhos, por aqui a letalidade da doença já alcança 30,8%, enquanto no Leblon essa taxa está em 2,4%. A taxa de letalidade da doença é maior nas áreas mais pobres da cidade. Um dos gargalos é o acesso a testagem. Enquanto na rede privada são pelos 15 laboratórios autorizados a fazer exames, onde já fizeram mais de 18 mil testes via secreção respiratória, o SUS, no estado, contabilizava até a última quarta (29/4), dez mil análises em todo o território fluminense, e informou que através de parcerias com universidades e institutos, ampliaria a capacidade para 900 amostras por dia.

A Maré amanheceu com as ruas do Parque União sendo higienizadas por uma ação da Associação de Moradores do Parque União. Já no Morro do Timbau, ação foi realizada pela Comlurb com um aparelho que libera jatos de sabão, água e água sanitária. Moradores ainda relatam cultos religiosos sendo feitos na Rua Teixeira Ribeiro, na Nova Holanda, e com microfones passando de mão em mão. A recomendação das organizações da saúde é que não haja troca nem empréstimos de objetos para evitar a contaminação. Segundo moradores, também aconteceram festas no fim de semana. 

A  Caixa Econômica ampliou o horário de todas as agências a partir desta segunda-feira para retirada de Auxílio emergencial. Todas as agências vão abrir 2 horas mais cedo e funcionar das 8h às 14h.

O Maré de Notícias (www.maredenoticias.com.br) abriu um canal junto ao Colabora http://projetocolabora.com.br/ para reforçar a cobertura das 16 favelas da Maré. A cada real doado, a Fundação Tide Setubal vai doar mais R$2. A ideia é criar bolsas para jovens comunicadores populares para que atuem junto ao portal de notícias e recebam formação para atuação nas redes sociais. Mais detalhes aqui: http://benfeitoria.com/maredenoticias

Trabalho de higienização de ruas no Parque União, mobilizado pela Associação de Moradores do Parque União. Vídeo: Rodrigo Maré

A  Caixa Econômica ampliou o horário de todas as agências a partir desta segunda-feira para retirada de Auxílio emergencial. Todas as agências vão abrir 2 horas mais cedo e funcionar das 8h às 14h.O Maré de Notícias (www.maredenoticias.com.br) abriu um canal junto ao Colabora http://projetocolabora.com.br/ para reforçar a cobertura das 16 favelas da Maré. A cada real doado, a Fundação Tide Setubal vai doar mais R$2. A ideia é criar bolsas para jovens comunicadores populares para que atuem junto ao portal de notícias e recebam formação para atuação nas redes sociais. Mais detalhes aqui: http://benfeitoria.com/maredenoticias

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Ativista e jornalista da Maré no G20

Do Conjunto de Favelas da Maré à conferência da 19a reunião de cúpula do G20, a trajetória de Kaya Bee, moradora da Nova Holanda é um exemplo inspirador na luta por um futuro mais justo e sustentável. Aos 27 anos, mãe, ativista climática e estudante de jornalismo, ela carrega a força e a resiliência de quem enfrenta os desafios da vida na favela com a determinação de transformar a realidade para os mareenses.