Ronda Coronavírus: Redes da Maré lança chamada pública de incentivo à cultura, arte e comunicação na Maré

Data:

O objetivo é estimular as artes nas favelas da Maré nesse novo contexto de distanciamento social. São bolsas de até 10 mil reais de 31 projetos serão contemplados

No pior dia desde o início da pandemia, o Brasil tem 9.897 mortes e soma 145.328 casos confirmados do novo coronavírus, segundo o Ministério da Saúde. Em 24 horas, foram confirmadas mais 751 novas mortes. É o maior número diário incluído no balanço desde o começo da circulação do vírus no Brasil.

Na cidade do Rio são 9.672 casos confirmados e 1.002 mortes. Na Maré, dados oficiais relatam apenas 37 casos confirmados e 3 mortes, número menor que o divulgado na última quarta feira (39 casos e 9 óbitos). A Secretaria Municipal de Saúde informou que não foi apenas na Maré que houve alterações nos dados anteriormente lançados. Outros bairros, como Leme e Tijuca, por exemplo, também passaram por ajustes da equipe de Vigilância Epidemiológica que trabalha para qualificar a informação. Por isso, os dados estão sujeitos à revisão. Mas segundo o Boletim de Olho na Maré, da Redes da Maré, são pelo menos 140 casos e 16 mortes na Maré. Os bairros vizinhos do conjunto de 16 favelas da Maré (Bonsucesso e Ramos) somam 150 casos e 15 mortes. 

E mesmo com o número crescente de casos e mortes, ainda há muita gente na rua e pessoas preparando festas na Maré. Em Bonsucesso havia filas em bancos, loterias, farmácias e em lojas que não estão deixando os clientes entrarem e por isso há aglomeração na porta.  Segundo a Fiocruz, o único remédio possível de conter o vírus é o isolamento obrigatório, onde pessoas não possam sair de casa, exceto para atividades essenciais.

Artistas, comunicadores ou produtores culturais moradores da Maré podem participar de uma chamada pública para bolsas de até dez mil reais. Serão escolhidas 31 propostas que tratem de temáticas relacionadas ao coronavírus, confinamento, saúde e prevenção. As inscrições abrem na próxima segunda-feira (11), mas o edital já está disponível para as novas formas de fazer arte, cultura e comunicação nas favelas. Os interessados podem se inscrever até o dia 23 de maio.

O Projeto Colabora e o Maré de Notícias estão com uma campanha de capacitação e renda para jovens comunicadores das 16 favelas da Maré que tenham interesse em escrever sobre Covid-19. A cada real doado, a Fundação Tide Setubal doará mais R$2 para possibilitar a geração de renda para o comunicador popular. Para fazer a sua doação, é só acessar o site do #Colabora.

Está no ar uma plataforma que conecta paciente com um grupo de médicos para atender gratuitamente pessoas com sintomas da doença (tosse, febre, falta de ar, dor de garganta etc). A pessoa se cadastra aqui no site e rapidamente um médico entra em contato e faz uma consulta por vídeo. Uma ajuda e tanto para quem está com dificuldade de acesso a equipamentos de saúde e para evitar aglomerações e contágios nas unidades.

Uma cartilha da Defensoria Pública do Rio informa sobre direito de detentos durante a pandemia de Covid-19. A cartilha lançada pelo Núcleo do Sistema Penitenciário (Nuspen), a instituição disponibiliza informações sobre a execução penal e as relações com a Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP). Em linguagem clara e acessível, o manual destina-se, em especial, aos familiares das pessoas privadas de liberdade. A publicação informa também o cronograma semanal de recebimento dos itens permitidos aos internos de cada unidade prisional do estado do Rio de Janeiro. 

Coletivos, projetos e ONGs de favelas e periferia de todo o Rio de Janeiro aderiram a campanhas para levar informação sobre a pandemia e ajudar no sustento das famílias que mais precisam, arrecadando fundos para doações de alimentos e produtos de limpeza e higiene. Saiba como aderir a ideia na matéria da edição 112 no Jornal Maré de Notícias. Amanhã, 09 de maio, a Campanha “Maré Diz Não ao Coronavírus” volta a distribuir cestas básicas, kits de higiene, quentinhas  e máscaras para os moradores das 16 favelas da Maré. Na primeira etapa, a iniciativa distribuiu mais de 300 toneladas, entre itens de higiene e alimentos. Confira na matéria do repórter Hélio Euclides.

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Ministra da Saúde faz balanço sobre primeiro ano à frente da pasta e garante prioridade para reconstrução do SUS

Nísia não só resistiu à guerra das fake news – com amplo apoio da comunidade científica brasileira e internacional – como liderou um esforço de resistência (e ciência!) da Fiocruz para combater o coronavírus e salvar vidas na pandemia.

Justiça Itinerante anuncia calendário de 2024; confira datas e locais

O Programa divulgou as datas de atendimento ao público em todo o ano de 2024. Entre os serviços prestados pelo programa estão a retificação de registro civil e gratuidade para segunda via de identidade