Ronda Coronavírus: Rio já soma 10 óbitos

Data:

Renda mínima é aprovada pela câmara dos deputados. Operação policial acontece na Maré durante período de distanciamento social

No fim da segunda semana de distanciamento social recomendado pela Organização Mundial da Saúde e pelo Ministério da Saúde, Rio de Janeiro contabiliza no dia 27 de março um total de 10 mortos no Estado pelo novo coronavírus. São 493 casos confirmados no Estado e 431 na cidade do Rio de Janeiro. O comércio da cidade abre, em partes, nesta sexta e aulas devem continuar suspensas, ainda por tempo indeterminado. Postos de Saúde na Maré seguem realizando a vacinação, por enquanto, em idosos e profissionais da saúde.

A câmara dos deputados aprovou nesta quinta o projeto lei que prevê uma renda emergencial para trabalhadores informais, autônomos, desempregados e MEI (microempreendedor individual). O valor aprovado foi de R$600, podendo chegar a R$1.200 por família. O objetivo é garantir a famílias de baixa renda que recebem, no máximo, meio salário mínimo por pessoa, o mínimo por, pelo menos, três meses, podendo se estender. O projeto ainda deve ser votado pelo senado e pelo presidente Jair Bolsonaro. Mais informações devem ser divulgadas com a aprovação do projeto.  

Durante o período de isolamento, a favela Marcílio Dias foi alvo de uma operação policial nesta sexta-feira. Moradores relataram ao Maré de Direitos, projeto da Redes da Maré que acolhe violações de direitos, que foram acordados ao som de tiros logo pela manhã. Mesmo durante o período de distanciamento social, a PMERJ realizou a operação que deixou 4 feridos e 1 morto. E mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus, o Posto de Saúde João Cândido teve que ficar fechado.

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

8ª Edição do Fórum Sobre Drogas na Maré começa nesta segunda-feira

O encontro, criado em 2016, surgiu com o intuito de fortalecer a rede de cuidado e saúde para o atendimento da população em situação de rua e pessoas que fazem uso abusivo de álcool e outras drogas

Ativista e jornalista da Maré no G20

Do Conjunto de Favelas da Maré à conferência da 19a reunião de cúpula do G20, a trajetória de Kaya Bee, moradora da Nova Holanda é um exemplo inspirador na luta por um futuro mais justo e sustentável. Aos 27 anos, mãe, ativista climática e estudante de jornalismo, ela carrega a força e a resiliência de quem enfrenta os desafios da vida na favela com a determinação de transformar a realidade para os mareenses.