Três crianças desaparecem em Belford Roxo, na Baixada Fluminense

Fernando Henrique (11), Lucas (8) e Alexandre (10) desapareceram em Belford Roxo

Três crianças desaparecem em Belford Roxo, na Baixada Fluminense

Matheus, Alexandre e Fernando Henrique foram vistos pela última vez no domingo (27), enquanto brincavam

Por Edu Carvalho, em 29/12/2020 às 15h15. Atualizada em 10/09/2021 às 12h20.
Editado por Andressa Cabral Botelho

Alexandre da Silva, de 10 anos, Lucas Matheus da Silva, de 8 anos, e Fernando Henrique Ribeiro Soares, de 11 anos, estão desaparecidos há dois dias, quando foram vistos pela última vez no bairro Jardim Dimas Filho, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense.

A mãe de Alexandre, a babá Rana Jéssica, de 30 anos, disse que está com o “coração apertado” com o ocorrido. Ela afirma que o filho e os outros dois meninos estavam brincando em um campo de futebol e, após irem em sua casa para tomar café, desapareceram. A Polícia Civil já ouviu os pais e está em busca das crianças.

Atualização: Nesta quinta-feira (09/9), o secretário de Polícia Civil, Allan Turnowski fez um comunicado sobre o caso dos meninos de Belford Roxo. Segundo Turnkowski, os culpados pelas mortes das três crianças foram os traficantes da favela Castelar, que fica em Belford Roxo, Baixada Fluminense. O motivo teria sido o furto de um passarinho.

A investigação tem como ponto principal a ação de Wilter Castro da Silva, o Stala, que teria autorizado o espacamento de Lucas Matheus (8), Alexandre Silva (10) e Fernando Henrique (12). Stala foi morto logo depois, a mando de Wilton Quintanilha, o Abelha.

A elucidação do desaparecimento ganhou fôlego nos últimos meses, desde quando o Ministério Público do Rio de Janeiro encontrou registros dos garotos em câmeras localizadas na rua Malopia, num bairro vizinho à comunidade Castelar.

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Andressa Cabral Botelho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.