Em prisão domiciliar, Crivella é liberado para ir ao enterro da mãe

Em prisão domiciliar, Crivella é liberado para ir ao enterro da mãe

Dona Eris morreu na última segunda-feira, dia 28, aos 85 anos 

Por Edu Carvalho, em 29/12/2020 às 11h.

Editado por Andressa Cabral Botelho

O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Humberto Martins, autorizou que o prefeito afastado do Rio, Marcelo Crivella, acompanhe o velório e o sepultamento da mãe, previsto para quarta-feira (30) em Simão Pereira, no interior de Minas Gerais.

Dona Eris Bezerra Crivella morreu nesta segunda-feira (28), aos 85 anos. Marcelo Crivella, que é seu único filho, cumpre prisão preventiva em regime domiciliar desde o dia 22 de dezembro, pela operação que desmontou um esquema de corrupção na prefeitura da cidade do Rio. Para Crivella, foi estabelecido o uso de tornozeleira. Como o regime domiciliar proíbe Crivella de deixar sua residência sem autorização judicial prévia, o pedido foi apresentado ao STJ, nos autos do mesmo habeas corpus, pela defesa do prefeito afastado do Rio de Janeiro.

A decisão é para que Crivella deixe sua residência temporariamente no dia 30 de dezembro, às 6h da manhã, e retorne à tarde, até às 18h. Esse período, segundo a defesa, será suficiente para que ele se desloque ao município de Simão Pereira (MG), distante cerca de 150 quilômetros do Rio de Janeiro, acompanhe as homenagens à mãe, e retorne no mesmo dia.

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.