16º BPM realiza operação policial em Marcílio Dias (Kelson’s) e deixa uma pessoa ferida

Data:

DeOlho na Maré, projeto do eixo de Segurança Pública e Acesso à Justiça da Redes da Maré, em 10/05/2022 às 18h30.

Marcílio Dias, uma das favelas da Maré, amanheceu nesta terça-feira (10/05) ao som de tiros e do helicóptero da Polícia Militar sobrevoando a região conhecida como “Favelinha”.

A operação policial foi realizada pelo 16º Batalhão de Polícia Militar e iniciou por volta das 05:00h, segundo moradores. A Assessoria de Imprensa de Estado de Polícia Militar informou à Redes da Maré que policiais militares atuaram na região com o objetivo de “desarticular quadrilhas de roubo de veículos, encontrar locais de desmonte de automóveis e desobstruir vias públicas.”

Por volta das 10:30h a operação parecia ter sido encerrada, e a Assessoria da Polícia Militar divulgou que houve apreensão de uma pistola, um colete, dois carros e uma moto.

No entanto, às 16:30 h moradores relataram a presença de policiais na região da “Favelinha” e com um intenso tiroteio. Uma pessoa não identificada foi baleada.

É importante destacar que em junho de 2020, o ministro Edson Fachin restringiu, em decisão liminar no âmbito da ADPF 635 (ADPF das Favelas) , a realização de operações policiais em comunidades na capital fluminense durante a pandemia da covid-19, válida até os dias atuais.

Segundo o Boletim Direito à Segurança Pública na Maré, Marcílio Dias é a favela da Maré que mais registrou operações policiais nos últimos anos. Em 2021, por exemplo, dentre as 16 favelas da Maré, Marcílio Dias contabilizou 60% dos registros de operações policiais, sendo que uma delas chegou a durar três dias consecutivos.

A favela que, segundo o Censo Maré (2013) conta com 6.342, possui uma unidade educacional, a Escola Municipal Cantor e Compositor Gonzaguinha e uma Unidade de Saúde da Família, a João Cândido. Ambos os equipamentos públicos tiveram suas atividades integralmente interrompidas por conta da operação policial de hoje.

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Festas juninas colorem as ruas da Maré e marcam a vida dos moradores

Festas juninas celebram a cultura do nordeste e a fé popular no território composto por 25% de nordestinos e quase 48% de autodeclarados católicos.