Dia Nacional do Doador de Sangue terá ação de moradores da Maré nesta quinta para a realização de coleta em Bonsucesso

Dia Nacional do Doador de Sangue terá ação de moradores da Maré nesta quinta para a realização de coleta em Bonsucesso

Data foi criada em referência ao aniversário da fundação da Associação Brasileira de Doadores Voluntários de Sangue

Por Hélio Euclides, em 22/11/2021 ás 16h20. Editado por Edu Carvalho

Na próxima quinta-feira, 25, comemora-se o Dia Nacional do Doador de Sangue, em referência ao aniversário da fundação da Associação Brasileira de Doadores Voluntários de Sangue. Para não deixar esse dia esquecido, moradores da Maré se mobilizam para salvar vidas.

Há cinco anos frequentadores de atividades do Projeto Academia Carioca da Clínica da Família Adib Jatene, na Vila dos Pinheiros e Centro Municipal de Saúde Vila do João, criaram uma ação em que se reúnem três ou quatro vezes por ano (a depender da disponibilidade) para fazer uma doação de sangue no Banco de Sangue Pedro Professor Clóvis Junqueira, localizado no Hospital Federal de Bonsucesso. Apesar da proximidade, sendo possível ir a pé, poucos moradores da Maré realizam suas doações, por desconhecer o serviço ou ainda por inúmeros medos. 

O idealizador da mobilização de doação de sangue é Leonardo Borges, educador físico das academias das duas unidades de saúde. “Nem a pandemia interrompeu nossas atividades, no ano passado foram três mobilizações. Nos esforçamos para ir de van para doação, pois é uma burocracia trazer o ônibus do Hemorio para a Maré, pela quantidade alta de voluntários exigidas para a ação externa”, reclama. Para o próximo dia 25, a liderança convoca moradores, “A doação dura apenas 10 minutos e cada bolsa de sangue pode salvar de três a quatro vidas, além de ser um ato de amor”, diz. Durante o ano de 2018, o grupo realizou um total de 130 doações. 

O que distancia uma doação de sangue

Um dos argumentos para o não comparecimento a um banco de sangue é o medo. Ainda há mitos que impedem a doação, como o receio da agulha, ficar sem sangue e de contaminação. A verdade é que o doador só sente uma picada, o material utilizado é descartável e o organismo repõe o volume de sangue doado no mesmo dia. Não é necessário jejum, mas deve-se evitar alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação. As poucas recomendações após a doação é que durante o dia o doador beba bastante líquido e não faça esforços físicos.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 16 a cada mil habitantes são doadores de sangue no país, o que corresponde a 1,6% da população brasileira. Para melhorar este número e ser um voluntário, basta ir ao banco de sangue, apresentar um documento oficial com foto e responder a um questionário. O candidato passa por uma entrevista e é examinado por um profissional de saúde. Ao final da coleta, o doador recebe um lanche. Para a coleta, o doador precisa ter entre 18 e 69 anos, no mínimo 50 quilos e estar bem de saúde. Jovens com 16 e 17 anos podem doar com autorização dos pais ou responsáveis legais. 

Para fazer parte da mobilização dos moradores da Maré é só entrar em contato com o professor Leonardo pelo WhatsApp: (21) 97301-5344.

Onde fazer a doação de sangue

Hemorio: Rua Frei Caneca, 8, Centro. Horário de funcionamento: todos os dias (inclusive feriados e fins de semana), das 7h às 18h. Informações: 0800-282-0708.

Santa Casa da Misericórdia: Rua Santa Luzia, 206, Centro. Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 7h30 às 16h. Informações: 2220-7332 e 99468-8972.

Instituto Nacional do Câncer (INCA): Praça Cruz Vermelha, 23, 2º andar, Centro. Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 7h30 às 14h30. Aos sábados, das 8h às 12h. Informações: 3207-1021 e 3207-1580.

Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (Fundão): Avenida Brigadeiro Trompowsky, s/nº, 3º andar, Cidade Universitária. Horário de funcionamento: de segunda a sexta, entre 8h e 13h30. Informações: 3938-2305 ou pelo e-mail: hemoter@hucff.ufrj.br.

Hospital Federal de Bonsucesso: Avenida Londres, 616, no térreo do Prédio Quatro. Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 7h30 às 12h. Informações: 3977-9576.

Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE): Avenida Boulevard 28 de setembro, 109, Maracanã (Prédio Anexo). Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 8h às 15h (exceto feriados). Informações: 2868-8134 e 2868-8470 ou pelo e-mail: doesanguehupe@gmail.com.

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Hélio Euclides

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.