Economizar é a solução 

Data:

Com os altos custos do  gás de cozinha e da energia os consumidores precisam aprender a poupar

Por: Hélio Euclides em 29/10/2021 às 7h. Editado por Daniele Moura.


Uma visita ao supermercado deixou de ser passeio para virar dilema. A passadinha no posto de gasolina também ficou mais distante. Hoje, além da dificuldade de garantir o alimento na despensa, é necessário pagar, a cada mês, um valor mais alto pelo gás de cozinha pela energia elétrica.

Com a crise hídrica, a conta de luz subiu 20,1% nos últimos 12 meses, sendo a principal responsável pela alta da inflação. A conta ainda vem com bandeira tarifária, com aumento final de 6,78% para os consumidores que gastam mais. A solução é evitar o desperdício de energia, evitando o uso desnecessário dos vilões como ferro elétrico, chuveiro com água quente, micro-ondas e ar-condicionado. 

Na Maré, havia uma tradição – que não era eficaz – de colocar uma garrafa cheia d’água em cima do medidor de luz para economizar. “Lembro dessa técnica do passado. Hoje o que economiza mesmo é apagar as lâmpadas quando não estiver usando, igualmente como os outros aparelhos elétricos da casa. Uma pena que o meu marido não pensa assim e quer tudo iluminado”, conta Joelma Silva, moradora do Parque Maré. 

Ao andar pelas ruas da Maré é comum ver medidores quebrados, sem manutenção da concessionária. Um morador da Vila dos Pinheiros, que preferiu não se identificar, disse que um curto paralisou os ponteiros do relógio de luz. Depois disso a empresa parou de emitir a conta e o cliente ficou sem o documento de comprovante de residência. “Fiquei de ir na loja da Penha fazer o pedido para a troca do medidor, mas com o trabalho não tive tempo. Então deixei de lado”, conta.

Helena Edir, diretora da Redes da Maré, acredita que as concessionárias precisam estar mais próximas das favelas. “A empresa de telefonia não instala mais telefone fixo e a Light sabe que os relógios estão ruins, mas não se faz presente para a manutenção.”

Outro exemplo da ausência da Light, são os diversos cabos de energias que se encontram descascados pelas Maré, precisando de troca. Isso se soma ao crescimento vertical das favelas, onde as casas estão cada vez mais perto dos postes, o que pode causar acidentes. Só este ano já foram três, um com morte e o último no Salsa e Merengue, deixando uma criança ferida. 

Um peso menor no bolso

Para as famílias em situação de vulnerabilidade social, existe a tarifa social de energia elétrica, um programa criado em 2002 para pagar a taxa mínima. Podem receber o benefício quem tem mais 65 anos, pessoas com deficiência (PCD) permanente e também quem está inscrito no Cadastro Único (CadÚnico).  É necessário fazer o pedido  no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e depois requisitar o benefício à companhia de energia elétrica, no caso a cidade do Rio de Janeiro, a Light.  A  partir do ano que vem –  janeiro de 2022 –  as inscrições serão automáticas.

Para quem não tem direito ao benefício, a solução é economizar.  Então, sempre que precisar comprar um equipamento, dê preferência aos que possuem o Selo Procel, pois eles são mais eficientes e consomem menos energia. E mudar os hábitos no consumo de energia parece difícil, mas é super possível.

Auxílio Gás

A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei 1374/21, que cria o auxílio gás, cuja finalidade é subsidiar o preço do combustível de cozinha para famílias com renda per capita (por pessoa)  menor ou igual a meio salário-mínimo. Para entrar em vigor a lei precisa ser sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro.  O auxílio será concedido preferencialmente às famílias com mulheres vítimas de violência doméstica e as que criam seus filhos sozinhas, sendo responsáveis pela família.

Economia no gás, solução ou perigo?

Com o valor do gás GLP (liquefeito de petróleo) maior que  R$ 100  a saída é economizar. David Figueiredo, morador da Nova Holanda, para poupar coloca a válvula – o regulador de pressão – numa posição que não fica aberta e nem fechada. “Minha avó fazia isso, que passou para minha mãe e agora é a minha vez. Na prática economiza e faz a diferença”, afirma.  Mas mesmo assim, especialistas não recomendam o procedimento, pois com o aumento da pressão, o risco de explosão é grande. 

Outra recomendação de segurança é não deitar o botijão para aproveitar o fim do gás. A ação pode forçar o regulador de pressão, como a mangueira, e o gás pode escapar e provocar um acidente, além dos resíduos do botijão que podem entupir o fogão. Quem usa a cozinha também não pode esquecer que todas as mangueiras de gás, bem como as válvulas reguladoras, possuem data de validade de cinco anos. Após esse período, pode haver ressecamento do material, além de problemas com a pressão que passa pelo tubo, com risco de vazamento ou fogo.

 Confira as dicas da Light:


1. Ar-condicionado 

  • Mantenha o filtro sempre limpo e o termostato regulado;
  • A potência do ar (BTUs) deve ser adequada ao tamanho do ambiente;
  • Mantenha portas e janelas bem fechadas ao usar;
  • Proteja a parte externa da exposição ao sol;
  • Não bloqueie a grade de ventilação;
  • Ao sair do ambiente, desligue o aparelho.

2. Televisão 

  • Assista à televisão junto com a família;
  • Desligue a TV, rádios e vídeo games quando ninguém estiver usando;
  • Evite deixar aparelhos em stand by (ligados na tomada).

  3. Celulares e computadores 

  • Evite deixar os aparelhos conectados na tomada quando estiverem totalmente carregados;
  • Não deixe o carregador na tomada sem estar conectado com o respectivo aparelho.

4.Iluminação 

  • Substitua lâmpadas incandescentes por fluorescentes, que consomem até 75% a menos e duram mais;
  • Durante o dia, aproveite a iluminação natural: abra janelas e cortinas;
  • Apague as lâmpadas de ambientes desocupados;
  • Mantenha limpas luminárias, globos e arandelas;
  • Utilize sensores de presença em áreas comuns de baixa circulação;
  • Procure pintar paredes e tetos com cores claras, que refletem melhor a luz e diminuem a necessidade da iluminação artificial.

5.Chuveiro elétrico

  • Evite banhos demorados e em horários de pico, das 18h às 21h;
  • Use o chuveiro ave na posição verão reduzindo o consumo em até 30%;
  • Quando estiver se ensaboando, desligue o chuveiro;
  • Use resistências originais;
  • Evite acidentes: não faça emendas nem adaptações.

6. Geladeira e freezer

  • Instale em locais afastados da parede, sol e fogão;
  • Não deixe a porta aberta e evite abri-las várias vezes;
  • Tire e guarde alimentos de uma só vez;
  • Não guarde alimentos quentes nem sem tampas;
  • Não forre as prateleiras, pois dificulta a circulação do ar;
  • Regule o termostato;
  • Não coloque roupas para secar na parte de trás;
  • Descongele regularmente (modelos que não são frost free);
  • Ao viajar, esvazie e desligue da tomada;
  • Mantenha a borracha em bom estado – faça o teste do papel: coloque uma folha entre a porta e feche. Puxe o papel. Se sair facilmente, é sinal de vedação em mal estado.

7. Lavar e passar 

  • Junte uma grande quantidade de roupas e passe/lave de uma só vez;
  • Controle a quantidade de sabão para evitar a repetição de enxágue;
  • Mantenha sempre limpo o filtro da máquina de lavar roupas;
  • Desligue o ferro quando não estiver utilizando;
  • Use a temperatura indicada para cada tipo de tecido e comece pelas mais leves.

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

Vale a pena ler de novo: 3 matérias sobre o Vacina Maré

No 'Vale a Pena Ler de Novo' desta semana, o Maré de Notícias resgata três matérias sobre a campanha #VacinaMaré, que teve início no fim de julho de 2021 e foi um marco no combate à covid-19 no território