Maré de Notícias participa de especialização para cobrir pandemia

Maré de Notícias participa de especialização para cobrir pandemia

Curso foi feito entre os meses de março, abril e maio deste ano

Por Edu Carvalho, em 02/06/2021 às 06h

Repórteres do jornal Maré de Notícias participaram de um curso para especialização e capacitação de suas coberturas jornalísticas sobre a pandemia da covid-19. Desenvolvido pelo Centro Knight, em parceria com a UNESCO, PNUD e Organização Mundial da Saúde e co-financiado pela União Europeia, “Cobertura da vacina para COVID-19: O que os jornalistas precisam de saber“, o programa apresentava os principais pontos para produção de notícias ligada uma das crises sanitárias mais devastadoras no mundo. 

Dividido em cinco módulos, o curso contou com a apresentação de Maryn McKenna, jornalista e escritora americana da Wired, além da contribuição de diversos integrantes de órgãos hoje unidos para criação e divisão de vacinas. Para brasileiros, a facilitação foi feita pelo também jornalista André Biernath, da BBC Brasil.

Nos estudos foram explicados como se chegam aos ensaios clínicos de cada vacina, além de identificar as informações a respeito de cada imunizante e seus diferentes desafios logísticos. Um dos tópicos levantados foi o “nacionalismo de vacinas”. Aos inscritos no curso, houve explicação dos planos internacionais para garantir que os países em desenvolvimento recebam uma parte justa de doses das vacinas – como o caso do Brasil. 

Também foi possível entender e fazer uma distinção entre a euforia para a criação de vacinas e o ativismo contra os imunizantes. Neste processo, a desinformação sobre as vacinas e a circulação de informações falsas tornaram-se objeto de debate para aqueles que gostariam de saber como enfrentar este desafio atual. 

Um dos pontos também tocados pelo curso foi sobre as previsões de quanto tempo levará para atingir a imunidade coletiva e até que ponto as sociedades precisam persistir com medidas preventivas, como o uso de máscaras e o distanciamento social, levando em consideração o surgimento de novas variantes do coronavírus. 

O último módulo do curso, foi dedicado às  especificidades da imunização contra a covid-19 no Brasil. A possibilidade de vacinar milhões de pessoas num curto espaço de tempo e as experiências das últimas décadas sendo exemplos para atingirmos a meta. Como os jornalistas poderiam contribuir para uma cobertura real e precisa sobre o que acontece, sem deixar de pautar as dúvidas e incertezas de um processo no qual toda a nação está envolvida, além de ressaltar as diversas realidades. 

Três mil jornalistas de diferentes partes do mundo participaram do curso.

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *