Ronda Coronavírus: favelas do Rio seguem sem plano específico para a pandemia

Data:

Remédios não sofrerão reajustes por 60 dias. Na Maré, mais de 500 cestas básicas são entregues pela Redes da Maré

No estado do Rio de Janeiro já são 708 casos do novo coronavírus. Subiu para 23 o número de mortos, incluindo uma vendedora de doces de 32 anos (a morte de pessoa mais jovem no estado até o momento). Uma pandemia dentro de uma favela pode ter consequências muito mais drásticas do que em outros espaços. A organização das habitações, a falta de saneamento básico e até mesmo de recursos para a higiene dos moradores são pontos que preocupam os especialistas da saúde. Apesar de o ministro da saúde, Luiz Mandetta, ter parabenizado a atuação de organizações sociais nas favelas, inclusive na Maré, até o momento, não há um plano de ação específico para essas regiões apresentado pelo município, estado ou governo federal. “Falta mais atitude do governo diante das periferias, ter algum projeto específico”, comentou Gilmar Junior, presidente da Associação de Moradores da Nova Holanda. 

O governo federal anunciou nesta terça-feira um acordo com indústrias farmacêuticas para que reajustes de todos os remédios no país sejam adiados por 60 dias. Em um primeiro momento, a medida só previa o adiamento para medicamentos que fizessem parte do tratamento do coronavírus, mas segundo o comunicado do presidente em uma rede social, o mesmo vale para todos os medicamentos.  

A Redes da Maré distribuiu mais de 500 cestas de alimentos e de higiene e limpeza em nove favelas da Maré: Bento Ribeiro Dantas, Conjunto Pinheiros, Marcílio Dias, Nova Holanda, Nova Maré, Parque Maré, Praia de Ramos, Roquete Pinto e Rubens Vaz. O projeto Maré de Sabores, da Casa das Mulheres da Maré, preparou e entregou 200 refeições para pessoas em situação de rua na Cena de Crack (Rua Flávia Farnese) e Avenida Brasil. Para ser um voluntário desse trabalho, cadastre-se pelo WhatsApp: (21) 99579-1819. Para doar, acesse a página da organização com detalhes sobre doações: http://redesdamare.org.br/br/quemsomos/coronavirus#querodoar  

Compartilhar notícia:

Inscreva-se

Mais notícias
Related

8ª Edição do Fórum Sobre Drogas na Maré começa nesta segunda-feira

O encontro, criado em 2016, surgiu com o intuito de fortalecer a rede de cuidado e saúde para o atendimento da população em situação de rua e pessoas que fazem uso abusivo de álcool e outras drogas

Ativista e jornalista da Maré no G20

Do Conjunto de Favelas da Maré à conferência da 19a reunião de cúpula do G20, a trajetória de Kaya Bee, moradora da Nova Holanda é um exemplo inspirador na luta por um futuro mais justo e sustentável. Aos 27 anos, mãe, ativista climática e estudante de jornalismo, ela carrega a força e a resiliência de quem enfrenta os desafios da vida na favela com a determinação de transformar a realidade para os mareenses.