Ronda Coronavírus: Foram registrados novos casos de reinfecção por covid-19 no mundo

Mesmo sendo casos raros, é importante que as pessoas que já se infectaram sigam as normas de distanciamento

Nesta segunda-feira (12) foi comprovado o quinto caso de reinfecção por covid-19 no mundo – o primeiro nos Estados Unidos. Também ontem foi registrado o caso de uma mulher holandesa que se reinfectou dois meses após o primeiro contágio e veio a falecer. No caso do jovem americano de 25 anos, os sintomas foram mais graves que da primeira vez que teve contato com o vírus, como dificuldade de respirar. Segundo artigo publicado pela revista científica Lancet Infectious Diseases, pesquisadores descartaram a possibilidade de hibernação do vírus original, afirmando que o rapaz contraiu o vírus duas vezes. 

Até onde sabemos, as reinfecções foram bem raras. Segundo a revista científica, foram cinco casos confirmados no mundo até outubro: em Hong Kong, Bélgica, Holanda, Equador e Estados Unidos. Entretanto, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, alertou em coletiva nesta segunda-feira que tem ocorrido um aumento de casos na Europa e na América, além do mundo ter batido recordes de casos diários dois dias consecutivos na última semana. No mundo já são mais de 37.999.713 de casos confirmados e de 1.083.597 mortes.

No Brasil, até às 13h, eram mais de 5,1 milhões de casos confirmados e 150,9 mil mortes pelo novo coronavírus, de acordo com o levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa. A cidade do Rio tem hoje mais de 111,2 mil casos confirmados e 11,4 mil mortes pela covid-19. Destes, a Maré tem 1.838  casos suspeitos e confirmados e 156 mortes registradas desde o início da pandemia, de acordo com o Painel Unificador COVID-19 Nas Favelas do Rio de Janeiro.

Apesar de os números apresentarem uma estabilidade ou recuo, o Diretor executivo da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan, também alerta que é preciso ficarmos atentos para um novo pico da doença, como tem acontecido com alguns países da Europa, como a França, que sinalizou na última semana uma segunda onda de contágio.

Vacina falsa circula em Niterói

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu uma denúncia de venda de vacina para a covid-19 em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro. De acordo com a Anvisa, uma empresa está comercializando um imunizante dizendo que se trata da vacina da AstraZeneca, ainda em desenvolvimento pela Universidade de Oxford. A agência reforça que as vacinas no Brasil neste momento são apenas para testes clínicos, que ainda não tiveram resultados conclusivos, logo não podem ser comercializadas.

Confronto armado na Maré

O dia das crianças costuma ser um dia de bastante risada e momentos felizes. Infelizmente o último dia 12 de outubro não foi assim para a família de Leônidas Augusto da Silva de Oliveira. Como informado na Ronda Coronavírus da última sexta-feira, moradores relataram a troca de tiros ao longo da manhã do dia 9/10,que  resultou na morte do menino de 12 anos. Ele estava com a avó, que não foi alvejada. Uma mulher de 31 anos que passava pelo local também foi atingida no braço, mas foi liberada do hospital e passa bem.

Leônidas foi atingido na cabeça e após a insistência das pessoas que estavam no local, foi levado pelos policiais militares para o Hospital Geral de Bonsucesso consciente. Ele passou por uma cirurgia e infelizmente não resistiu.

Segundo familiares, houve omissão de socorro por parte de policiais, o que fez com que as pessoas começassem a filmar o que ocorria. De acordo com a PM, a viatura foi alvejada por dois carros que seguiam sentido Zona Oeste e que quando os tiros cessaram, as duas pessoas estavam baleadas foram socorridas na sequência. 

Professores e “greve pela vida”

Em assembleias virtuais realizadas no dia 10 de outubro, professores associados ao Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe-RJ) e ao Sindicato dos Professores do Município do Rio (Sinpro-Rio) optaram por manter a greve contra as aulas presenciais. A medida é uma forma de resguardar vidas de profissionais da categoria, assim como alunos, responsáveis e outros profissionais que também atuam nos espaços educacionais. Em carta aberta emitida pelo Sinpro-RJ, a organização reforça que a greve é apenas contra o retorno presencial, tendo em vista que os professores seguem dando aula de forma remota.

Essa é uma resposta ao anúncio feito no dia 09 de outubro pelo governador em exercício, Cláudio Castro, que propôs o retorno às aulas presenciais no próximo dia 19 de outubro para os 126 mil alunos inscritos no terceiro ano do ensino médio, dando prioridade aqueles que irão prestar o Enem. Serão cerca de 35 dias letivos até a data da prova (17/01/2021), com possibilidade de aulas aos sábados. Os alunos do 6º ano do ensino fundamental até o 2º ano do ensino médio não retornam às aulas esse ano.

Chamada pública A Fundação Heinrich Böll, a Fábrica de Imagens – ações educativas em cidadania e gênero (CE) e o Observatório das Favelas (RJ) convocam artistas do Rio de Janeiro e Ceará para se inscrever no edital “Olhares sobre o agora – cultura, diversidade e direitos”. A proposta da chamada pública é para aqueles e aquelas que abordam em suas produções debates em torno dos direitos humanos, na busca pela redução de desigualdades sociais. Os selecionados receberão R$1500 para produzir os seus trabalho. Acesse o edital para mais informações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui