‘Voa, Cadu’: familiares e amigos fazem homenagem a Cadu Barcellos, cineasta cria da Maré, um ano após sua morte

‘Voa, Cadu’: familiares e amigos fazem homenagem a Cadu Barcellos, cineasta cria da Maré, um ano após sua morte

Programação se estende até o fim de semana

Por Edu Carvalho, em 10/11/2021 ás 07h.

Como forma de saudar sua vida e manter o legado de sua produção, familiares e amigos do cineasta Cadu Barcellos farão o evento ‘Voa Cadu’, a partir desta quarta-feira (10), quando completa-se um ano de sua morte.

Cadu morreu aos 34 anos, a facadas, no Centro do Rio, enquanto voltava pra casa. Ele havia acabado de sair da região da Pedra do Sal numa viagem de carro, sendo deixado na estação do metrô da Uruguaiana, na Avenida Presidente Vargas, onde o crime aconteceu. Ele deixou a esposa e um filho (que atualmente tem três anos).

O cineasta teria sido assassinado na tentativa de roubo de seu celular e demais pertences. O caso acabou sendo investigado pela Delegacia de Homicídios.

Cadu colecionava feitos: foi diretor e roteirista do filme ”Cinco vezes favela – Agora por nós mesmos”, além de produzir a série “Mais x favela” (2011), no Multishow e do documentário “5x Pacificação”. Barcellos foi também um dos criadores do coletivo Maré Vive, mídia comunitária de relevância no território da Maré. Coube em seu currículo a dança, nos anos em que foi dirigido pelo coreógrafo Ivaldo Bertazzo. Seu último trabalho foi como assistente de direção no Porta dos Fundos, no programa “Greg News”, da HBO.

Para homenageá-lo, uma série de encontros acontecerão no território. Veja a lista:

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.