Ronda: Boletim Fiocruz aponta redução nos números da covid-19 no Brasil

Ronda: Boletim Fiocruz aponta redução nos números da covid-19 no Brasil

Por Edu Carvalho, em 16/07/2021 às 17h

Divulgada na última quarta-feira (14/7), a mais recente edição do Boletim Observatório Covid-19 Fiocruz aponta que desde o início de dezembro de 2020, nenhum estado apresentou taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 para adultos no SUS superior a 90%. Esse é um feito inédito durante a pandemia. Segundo a análise, essa tendência de queda foi captada na última Semana Epidemiológica (SE 27), referente ao intervalo entre 4 e 10 de julho, pela terceira vez consecutiva. Ainda sobre os números, tanto o registro de casos quanto de óbitos vem caindo há três semanas em cerca de 2% ao dia, mas ainda permanece em alto patamar. A taxa de letalidade foi mantida em torno de 3%, percentual considerado elevado.

Os pesquisadores afirmam que o alinhamento entre as tendências de incidência de casos novos e da mortalidade pode indicar um processo de arrefecimento mais duradouro da pandemia para os próximos meses. O estudo também sinaliza que a tendência de redução das taxas de ocupação de leitos é um reflexo da nova fase da epidemia no país. Com a vacinação, o número de óbitos e internações diminui entre os grupos de risco ou grupos prioritários. É o caso de idosos e portadores de doenças crônicas, por exemplo. Ao mesmo tempo, a transmissão permanece intensa entres aqueles que ainda não foram imunizados. Veja mais.

Um radar da pandemia só para as favelas 

Também nesta semana, saiu a 11ª edição do Radar Covid-19 Favela, trazendo como tema a pandemia do novo coronavírus, a fome e a rua com relatos pessoais e textos informativos sobre o quadro de insegurança alimentar de famílias, a extrema vulnerabilidade de pessoas em situação de rua e a atuação de movimentos sociais, organizações e instituições no Rio de Janeiro. A vacinação contra Covid-19 e as dificuldades do sistema público de saúde em manter a atenção a essa população também são tematizadas no Especial.

O panorama usa como base de coleta dos relatos as mídias sociais de coletivos de favelas cariocas, o contato direto com moradores, lideranças e movimentos sociais e busca sistematizar, analisar e disseminar informações sobre a situação de saúde nos territórios em foco em cada edição. Lideranças e comunicadores populares podem enviar sugestões de pauta, matérias e crônicas sobre a Covid-19 em seus territórios para o e-mail radar.covid19@fiocruz.br.

Covid-19 na Maré

De acordo com o Painel Unificador COVID-19 Nas Favelas, o Conjunto de Favelas da Maré é o 1º lugar nos registros de óbitos e casos dentre as comunidades cariocas. Ao todo, são 6.269 casos (aumento de 613 casos na última semana) e 292 mortes no território. Na lista, ainda permanecem em ordem como principais pontos de infecção e óbitos: Rocinha (3.406 casos/129 mortes), Fazenda Coqueiro (2.606 casos/210 mortes), Alemão (2.580/146 mortes), e Complexo da Penha (1.946 casos/103 mortes). 

Máscaras que salvam

Nós não deixaremos de falar: vacina boa é vacina no braço.

E lembre sempre: #UsaMáscaraMorador

Até o fechamento desta edição da Ronda, o país contabilizava 530.344 óbitos e 18.962.786 casos, segundo o consórcio de veículos de imprensa (Globo, Jornal O Globo, Extra, Folha, Estado de São Paulo, G1 e UOL). Aos familiares, parentes e amigos das vítimas, nosso abraço. 

Maré de cultura

A recomendação continua sendo ficar em casa. Mas, para aqueles que podem aproveitar o fim de semana com segurança e atrações ao ar livre, seguindo todas as medidas de segurança estabelecidas no combate à Covid-19, a Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, aposta em atividades variadas nos espaços reabertos. Tem atividade para todos os gostos! Confira a programação

A Cia. Os Crespos começa na segunda um ciclo de oficinas públicas que discutem a arte como prática de libertação. O primeiro round do Ringue dos Crespos tem no centro o ator Sidney Santiago Kuanza, que fala sobre a história do teatro negro brasileiro. #DicaDoMeio

Artista Yanomami que vive e trabalha na Amazônia venezuelana, Sheroanawe Hakihiiwe apresenta um conjunto de seus trabalhos em exposição na Carpintaria, no Rio de Janeiro, agora disponível para visita online. #DicaDoMeio

Veja o que foi destaque nesta semana no Maré de Notícias! 

Segunda-feira (12/6)

Três atores mirins da Rocinha protagonizam audioguia para conduzir visitação no Museu Histórico da Cidade, por Redação

Terça-feira (13/6)

Observatório de Favelas lança Curso de Extensão que apresenta a Favela como Patrimônio Cultural-arquitetônico do Rio de Janeiro, por Observatório de Favelas

Com presença de Dom Orani, Nova Holanda tem ordenação sacerdotal, por Hélio Euclides 

Galpão Bela Maré lança segunda edição do Caderno Ações Educativas, por Observatório de Favelas 

Território de memórias: As historiadoras obstinadas, por Ana Clara Alves 

Mesmo com decisão que restringe operações, Instituto Fogo cruzado aponta alta na violência, por Edu Carvalho

Destacamento de salvamento da Praia de Ramos pode ser desativado, por Hélio Euclides

Quarta (14/6)

Estudante de oito anos lança livro na Escola Municipal IV Centenário, na Baixa do Sapateiro, por Hélio Euclides 

Quinta-feira (15/7)

Podcast Ronda Maré de Notícias #08 – 05 a 11/07/21

Primeiro Festival Imersivo das Favelas chega em agosto e reunirá convidados ilustres como DJ Rennan da Penha, Nina da Hora e Alice Pataxó, por Redação

Museu da Imagem Itinerante da Maré ganha versão impressa, por Amanda Pinheiro

Sexta-feira (16/7)

Secretaria de Saúde do Rio divulga novo calendário para vacinação contra covid-19, veja datas; por Redação O que está acontecendo na África do Sul?, por Alexandre dos Santos

Se você encontrou um erro de ortografia, notifique-nos por favor, selecionando o texto e pressionar Ctrl + Enter.

Edu Carvalho

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obrigado!

Nossos editores são notificados.